A linguagem corporal é analisada de forma contextual, e não isolada. Cruzar os braços não necessariamente é timidez, distanciamento: pode ...

#Retórica

By | junho 23, 2022 Leave a Comment


 

A linguagem corporal é analisada de forma contextual, e não isolada. Cruzar os braços não necessariamente é timidez, distanciamento: pode ser frio! 


Sucede, porém, que é muito comum uma certa simplificação, como se, por ex., todo silêncio antes de responder, na prova oral, fosse sinônimo de deferência à banca e uma forma de invisibilizar a dificuldade com o tema. Ora, a depender do contexto, pode soar, além de artificial, uma evidente perda de fluidez. Imaginemos:


"Dr., tenho vários questionamentos, de modo que esse primeiro é só para contextualizar. Depois falaremos de um caso concreto, ok? De forma bem objetiva, qual a regra geral? A regra geral. Há ou não há dano moral em caso de negativação indevida?"


O candidato, depois de silêncio de 10s, diz: "Excelência,..."


Nesse sentido, é importante analisar sempre a comunicação de forma completa: desde a construção das informações à oratória. E, em especial, o que o auditório espera de nós, que, certamente, não é uma robotização e artificialidade. 


Postagem mais antiga Página inicial

0 Comments: