No livro "Retórica dos Silêncios Normativos & Lacunas no Direito", resultado de minha dissertação de mestrado, trabalho aspect...


No livro "Retórica dos Silêncios Normativos & Lacunas no Direito", resultado de minha dissertação de mestrado, trabalho aspectos teóricos relacionados à filosofia retórica, em especial a ideia de que tudo é uma construção discursiva, permeada de ethos (autoridade de quem fala), pathos (forma de se comunicar) e logos (conteúdo do discurso). Após a fixação do marco teórico retórico, busco analisar o jogo de argumentos referente a um tema específico no direito, que chamo de "silêncios normativos" (opto por delimitar a análise à obra de Kelsen), ocasião em que procuro inferir o que, no final das contas, consiste na "qualificação jurídica de algo" e o que significa a "ausência de qualificação de algo" (lacuna ou silêncio): a conduta sem predicado jurídico. Busco propor o "predicado monádico" ("S é P") como ponto de partida para a análise e enfrento a sua ambiguidade (conceitos, propriedades, gênero e acidente) para propor uma forma de enfrentar o assunto (retórica estratégica). 

A obra é teórica e pode ajudar quem tem interesse em dominar mais assuntos relacionados à lógica, à argumentação e à persuasão. A obra foi publicada pela Editora Juruá e está disponível no seguinte link:


Quem tiver interesse em estudar com maior grau de rigor a oratória pode ler o livro Retórica, Tópica e as Refutações Sofísticas de Aristóteles, bem como os 4 tomos do "Institutio Oratoria" de Quintiliano. Procuro utilizar desses aportes teóricos e de outros, em especial dos sofistas (como Górgias), como professor no curso de prova oral. Algumas boas técnicas para o raciocínio sob improviso, que é o berço da boa oratória (como dizia Alcidamante), são aplicadas há milênios e bem úteis em diversos contextos da nossa vida. 

 

0 Comments: